Disciplina - Cinema

Busca Educação

Escritores da liberdade


COLÉGIO ESTADUAL MARECHAL CASTELO BRANCO. Ensinos Fundamental e Médio e Formação de Docente nível médio.

PRIMEIRO DE MAIO – PR - NRE - LONDRINA.

ÁREA DE CONHECIMENTO: Educação/Pedagogia.

PROFESSORA: Silmara Candida de Oliveira Carmezini - Pedagoga e Coordenadora do Curso de Formação de Docentes.

PALAVRAS-CHAVE: Leitura. Escrita. Função social da escola. Ética educacional. Cultura. Conhecimento. Violência escolar. Violência urbana. Diversidade cultural.
capitalista, as relações entre patrão e operário, a exploração do trabalhador (a),

Roteiro para Trabalho com o filme “Escritores da Liberdade” - (Freedom Writers)

Drama, EUA, 2007, 122min. – Direção: Richard LaGravanese.

O filme é baseado em uma história real. A história se passa no ano de 1992, na cidade de Los Angeles.

Roteiro para discussão e análise

1) Por que Erin escolheu a carreira de professora e não de advogada?

2) Quais foram as dificuldades que ela encontrou no sistema escolar?

3) Qual foi o perfil de educadora que Erin apresentou, no primeiro momento, ao dar sua aula?

4) No início do filme, qual o retrato apresentado dos alunos?

5) Quais os aspectos negativos e positivos da resistência dos alunos em aceitar a escola e a professora?

6) O filme destaca muitos aspectos importantes referentes ao processo ensino-aprendizagem. Aponte três que sejam mais significativos, na sua opinião.

7) A história aborda um dos mais polêmicos temas da atualidade: a crise educacional. De acordo com a sua visão, quais são os principais fatores que contribuem para esse problema?

8) Destaque alguns princípios éticos que estruturaram a prática pedagógica da professora Erin.

9) Qual foi a cena do filme que mais tocou você? Justifique.

10) De acordo com os seus conhecimentos, relacione os temas que podem ser explorados no filme “Escritores da Liberdade”.

11) A história nos leva a refletir sobre muitas questões. Qual foi a lição que você absorveu para a sua vida pessoal e profissional?

"Todos somos atores de nossa vida, mas nem sempre podemos ter sua autoria. O pensar [e o escrever] favorece a autoria da existência". ( Dulce Critelli, 2006).

Recomendar esta página via e-mail: